Desenvolvimento inclusivo e a resiliência económica Moçambique devem diversificar a base produtiva interna

cebolaO documento produzido pelo Banco Africano para o Desenvolvimento (BAD), Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico e Nações Unidas diz que a médio prazo, a diversificação da base produtiva interna é o caminho para o desenvolvimento inclusivo e a resiliência económica em Moçambique.

O relatório sobre as Perspectivas Económicas Africanas, considera ainda que uma recuperação nas exportações de carvão e electricidade, em conjunto com o previsível início de um projecto de gás natural ao largo da costa, serão os principais alicerces do crescimento moçambicano, ainda assim abaixo da média dos últimos anos.

De acordo com os peritos, Moçambique registou um abrandamento económico para 4,3% no ano passado, mas vai acelerar já este ano para 5,5% e expandir este crescimento para 6,8% no próximo ano.

De referir que as receitas tradicionais de exportações caíram devido ao abrandamento da procura mundial, e os fenómenos meteorológicos também afectaram a produção agrícola, o que, juntamente com os constrangimentos logísticos criados pelo conflito político militar interno, expuseram as vulnerabilidades de Moçambique. (J. Mercados)

Contacto

Rua da Imprensa 265
Prédio 33 Andares
4º Andar, Porta 415
Maputo - Moçambique
Tel: (+258) 21 310818
Email: ambancos@teledata.mz